TRANSCRIÇÃO

Todd: OK, Julia, we’re talking about types of people and we have some more that we can discuss. So the next one is worry wart. Are you a worry wart?

Julia: I guess when it comes to some things maybe yeah. Like sometimes I get insomnia and I know it’s because my brain is worrying about stuff.

Todd: Right. You just can’t let it go?

Julia: Yeah, which is kind of why I took up yoga and meditation because just calming down those, you know, those thoughts that are just going crazy round in your head. So I would be a worry wart if it wasn’t for my yoga practice. I think the yoga helps me keep my mind calm.

Todd: Oh, cool.

Julia: But I have that natural tendency I think.

Todd: OK, so what about things around the house? Are you a clean freak?

Julia: No. No, I am messy, like ridiculously messy. I don’t see mess. I don’t see it. It’s like a blind spot.

Todd: So you’re a slob?

Julia: Yes, kind of, yes and this is the one thing that drives my husband crazy because he’s very tidy, he’s very clean, very neat.

Todd: So you guys are yin and yang?

Julia: Yeah. He likes things to go in the proper place and he likes things to be tidied up, put away and for him it’s very, it’s a sort of therapeutic thing. It’s, I guess, the mirror of his mental state. If there’s a mess going on he feels uneasy so he needs to tidy up in order to kind of be focused and calm. I’m kind of the opposite. If everything’s too tidy and neat, I get a bit freaked out. I like, I’m comfortable in mess, very comfortable in mess.

Todd: Comfortable in chaos?

Julia: Yeah.

Todd: Well that leads us to the next one and maybe this relates to your husband. Is he a control freak?

Julia: Yes. Absolutely. He is, yes.

Todd: So can you explain what a control freak is?

Julia: A control freak is someone who likes to be in control, has to be in control all the time over all things.

Todd: And if there’s not, if there’s disorder or something left?

Julia: It causes him stress. It causes him stress so just simple things like maybe like a house guest. While he’s a very friendly and generous and warm person, having an extra person in the house makes him uneasy because it’s a factor that’s out of his control.

Todd: Hm, yeah. So how about other things like are you a, like a video game junkie or TV junkie?

Julia: There are certain games that I have to take off my phone because they will eat away my time.

Todd: Right, like Angry Birds and stuff like that?

Julia: Stuff like that. The ones that, just really simplistic ones, things like Tetris and putting squares in boxes and Bejeweled where you change, moving things around. Those kind of games I can get very readily addicted to so I have to, I have to be careful, I take them off. I had like a brief intense fling with TechM, like those fighting games. I was really into fights, fighting games and playing.

Todd: Wow, that’s hard core.

Julia: Yeah, but it was shortlived and I felt like it was an unhealthy obsession.

Todd: Yeah, you can, yeah.

Julia: But yeah it was great. I enjoyed it when I did it. It was fun.

TRADUÇÃO

Todd: OK, Julia, estamos falando sobre tipos de pessoas e temos mais algumas para discutir. Então o próximo é a verruga da preocupação. Você é uma verruga de preocupação?

Julia: Acho que quando se trata de algumas coisas, talvez sim. Às vezes, fico com insônia e sei que é porque meu cérebro está se preocupando com as coisas.

Todd: Certo. Você simplesmente não pode deixar isso ir?

Julia: Sim, e é por isso que comecei a praticar ioga e meditação, só para acalmar aqueles, você sabe, aqueles pensamentos que estão enlouquecendo em sua cabeça. Então, eu seria uma verruga de preocupação se não fosse pela minha prática de ioga. Acho que a ioga me ajuda a manter minha mente calma.

Todd: Oh, legal.

Julia: Mas acho que tenho essa tendência natural.

Todd: OK, e quanto às coisas em casa? Você é uma aberração limpa?

Julia: Não. Não, eu sou bagunceira, ridiculamente bagunceira. Eu não vejo bagunça. Eu não vejo isso. É como um ponto cego.

Todd: Então você é um desleixado?

Julia: Sim, mais ou menos, sim e isso é o que deixa meu marido louco, porque ele é muito arrumado, muito limpo, muito arrumado.

Todd: Então vocês são yin e yang?

Julia: Sim. Ele gosta que as coisas vão no lugar certo e gosta que as coisas sejam arrumadas, arrumadas e para ele é muito, é uma coisa meio terapêutica. É, eu acho, o espelho de seu estado mental. Se há uma bagunça, ele se sente desconfortável, então ele precisa se arrumar para ficar focado e calmo. Eu sou o oposto. Se tudo estiver muito arrumado e limpo, fico um pouco assustado. Eu gosto, fico confortável na bagunça, muito confortável na bagunça.

Todd: Confortável no caos?

Julia: Sim.

Todd: Bem, isso nos leva ao próximo e talvez se refira ao seu marido. Ele é um maníaco por controle?

Julia: Sim. Absolutamente. Ele é, sim.

Todd: Então você pode explicar o que é um maníaco por controle?

Julia: Um maníaco por controle é alguém que gosta de estar no controle, tem que estar o tempo todo no controle de todas as coisas.

Todd: E se não houver, se houver desordem ou sobrou alguma coisa?

Julia: Isso causa estresse nele. Isso lhe causa estresse, coisas tão simples, como talvez um hóspede em uma casa. Embora ele seja uma pessoa muito amigável, generosa e calorosa, ter uma pessoa a mais em casa o deixa inquieto porque é um fator que está fora de seu controle.

Todd: Hm, sim. E quanto a outras coisas como você é um viciado em videogame ou viciado em TV?

Julia: Há certos jogos que tenho que tirar do meu telefone porque eles vão consumir meu tempo.

Todd: Certo, como Angry Birds e coisas assim?

Julia: Coisas assim. Aquelas que, apenas as muito simplistas, coisas como Tetris e colocar quadrados em caixas e Bejeweled onde você muda, movendo as coisas. Eu posso ficar viciado nesse tipo de jogo, então eu preciso, eu tenho que ter cuidado, eu os tiro. Eu tive uma breve aventura intensa com TechM, como aqueles jogos de luta. Eu gostava muito de lutas, jogos de luta e brincadeiras.

Todd: Uau, isso é o núcleo duro.

Julia: Sim, mas durou pouco e eu senti como se fosse uma obsessão doentia.

Todd: Sim, você pode, sim.

Julia: Mas sim, foi ótimo. Eu gostei quando fiz isso. Foi divertido.

← Voltar para intermediário