TRANSCRIÇÃO

Todd: Well actually speaking of extreme sports, we’re talking about extreme sports, have you heard about ultra marathon?

Julia: I’m reading a book right now that’s about a tribe of ultra runners in Mexico and I thing it’s gonna come on to the subject of ultra marathons.

Todd: Yeah, I mean what has the book talked about?

Julia: The book talks about this very old tribe who can run for days.

Todd: Days?

Julia: Like days, yeah, and some of the members of this tribe are already in their eighties and nineties and they scale mountains and they have a very frugal diet. They run barefoot.

Todd: Barefoot?

Julia: They run barefoot.

Todd: In the desert, on rocks?

Julia: In the desert yeah, yeah.

Todd: Wow.

Julia: And they are bought, like they run from, well from they don’t, as soon as they learn to walk they’re running and they run their whole lives and they run like a hundred miles is just like a walk in the park to them. They just…

Todd: That’s insane.

Julia: At speed, at speed, at very high speeds.

Todd: I mean do they have some secret, some traditional secret?

Julia: Well, yeah, they do, they’re a very mystical tribe and they’re not that well known. This, the book is written by a journalist who investigates and he records his story of how he gets to meet, just even finding them and meeting them is a huge ordeal in itself.

Todd: Because I mean physiologically it sounds like that’s impossible. Like the human body can only run so far because it needs water, it needs food, it needs rest.

Julia: Well, I don’t know. I think part of the philosophy of the book is that we’re limited by our belief in that and that in fact this tribe don’t have that belief, therefore they don’t have those limits. They kinda surpassed those limits simply by they just do it. Nobody told them they couldn’t so they…

Todd: They just do it.

Julia: Nobody told them they needed a pair of, you know, hundred dollar shoes in order to run. They just run, it’s like it’s a natural human thing and it’s like an atavistic thing.

Todd: Wow.

Julia: You know humans, we can run down gazelle, we can run faster than hor…, I mean we can run further than horses and these creatures, creatures that we think have a running ability.

Todd: Are you sure about that?

Julia: Absolutely, yeah, yeah.

Todd: Really?

Julia: Yeah.

Todd: I’ve never, I’ve never heard that before that…

Julia: That’s why, you know people who, it’s quite dangerous to run with a dog for example. People who run and take the dogs because dogs can’t run as far as humans.

Todd: Really?

Julia: Yeah. And dogs can’t sweat. Humans can run and run and run for days, that’s how they, that’s how they killed prey when we were in the cave.

Todd: Before we gave up?

Julia: No, you can outrun an antelope because an antelope can only have short sharp bursts of speed.

Todd: Ah.

Julia: But a pack of humans can run down any animal on the planet.

Todd: That’s good to know. If I ever need to kill an antelope…

Julia: Well yeah obviously you can’t just, you know, stick your shoes on and set off and…

Todd: Wow, good stuff though. So, but would you like to try it some day, try one of these ultra marathons?

Julia: I think it’s good to have a goal but I like training for these kind of things and ultra marathon, I just mentally, I don’t know I have that ability to run for that far and that long. I’d like to have, yeah, I’d like to try and develop that stamina.

Todd: Yeah. I think we, maybe in my younger days but…

Julia: No, I don’t think you do.

Todd: Or in another life but…

Julia: I think.

Todd: I’m gonna pass.

Julia: I think that running actually requires a lot of maturity so the older you get the better you are at running because you give up on stuff when you are young and your brain’s quite, you know, you can’t concentrate. You learn concentration and discipline and they come with age and maturity so I think we get better runners as we get older. That’s what I’m banking on anyway.

Todd: Yeah, me too. I got that on my side.

TRADUÇÃO

Todd: Bem, na verdade, falando de esportes radicais, estamos falando de esportes radicais, você já ouviu falar da ultramaratona?

Julia: Estou lendo um livro agora que é sobre uma tribo de ultra-corredores no México e acho que vai falar sobre ultramaratonas.

Todd: Sim, quero dizer sobre o que o livro fala?

Julia: O livro fala sobre essa tribo muito antiga que pode correr por dias.

Todd: Dias?

Julia: Tipo dias, sim, e alguns dos membros desta tribo já estão na casa dos oitenta e noventa e eles escalam montanhas e têm uma dieta muito frugal. Eles correm descalços.

Todd: Descalço?

Julia: Eles correm descalços.

Todd: No deserto, nas pedras?

Julia: Sim, no deserto.

Todd: Uau.

Julia: E eles são comprados, como correm, bem de não, assim que aprendem a andar, correm e correm a vida inteira e correm como se cem milhas fosse como caminhar no estacionar para eles. Eles só…

Todd: Isso é loucura.

Julia: Em velocidade, em velocidade, em velocidades muito altas.

Todd: Quero dizer, eles têm algum segredo, algum segredo tradicional?

Julia: Bem, sim, eles fazem, eles são uma tribo muito mística e não são tão conhecidos. Este, o livro é escrito por um jornalista que investiga e ele registra sua história de como ele consegue se encontrar, apenas encontrá-los e conhecê-los já é uma grande provação.

Todd: Porque, fisiologicamente, parece que isso é impossível. Como se o corpo humano só pudesse correr até certo ponto porque precisa de água, de comida, de descanso.

Julia: Bem, eu não sei. Acho que parte da filosofia do livro é que somos limitados por nossa crença nisso e que na verdade essa tribo não tem essa crença, portanto, eles não têm esses limites. Eles meio que ultrapassaram esses limites simplesmente fazendo isso. Ninguém disse que eles não podiam, então eles …

Todd: Eles simplesmente fazem isso.

Julia: Ninguém disse a eles que precisavam de um par de, você sabe, sapatos de cem dólares para correr. Eles apenas correm, é como se fosse uma coisa humana natural e como uma coisa atávica.

Todd: Uau.

Julia: Sabe, humanos, podemos atropelar a gazela, podemos correr mais rápido que o hor … quero dizer, podemos correr mais longe do que cavalos e essas criaturas, criaturas que pensamos ter a habilidade de correr.

Todd: Tem certeza disso?

Julia: Com certeza, sim, sim.

Todd: Sério?

Julia: Sim.

Todd: Eu nunca, nunca ouvi isso antes …

Julia: É por isso que, você conhece pessoas que, é muito perigoso correr com um cachorro, por exemplo. Pessoas que correm e levam os cães porque os cães não podem correr tão longe quanto os humanos.

Todd: Sério?

Julia: Sim. E os cães não podem suar. Os humanos podem correr, correr e correr durante dias, é assim que eles, é assim que matavam as presas quando estávamos na caverna.

Todd: Antes de desistirmos?

Julia: Não, você pode ultrapassar um antílope porque um antílope só pode ter rajadas curtas e agudas de velocidade.

Todd: Ah.

Julia: Mas uma matilha de humanos pode atropelar qualquer animal do planeta.

Todd: É bom saber. Se eu precisar matar um antílope …

Julia: Bem, sim, obviamente você não pode simplesmente, você sabe, calçar os sapatos e partir e …

Todd: Uau, coisas boas embora. Então, mas você gostaria de tentar algum dia, tentar uma dessas ultramaratonas?

Julia: Acho bom ter um objetivo, mas gosto de treinar para esse tipo de coisa e ultramaratona, só mentalmente, não sei se tenho essa capacidade de correr tanto e tanto. Eu gostaria de ter, sim, gostaria de tentar desenvolver essa resistência.

Todd: Sim. Acho que nós, talvez na minha juventude, mas …

Julia: Não, acho que não.

Todd: Ou em outra vida, mas …

Julia: Eu acho.

Todd: Eu vou passar.

Julia: Eu acho que correr realmente requer muita maturidade, então quanto mais você envelhece, melhor você fica porque você desiste das coisas quando é jovem e seu cérebro é bastante, você sabe, você não consegue se concentrar. Você aprende concentração e disciplina, e isso vem com a idade e maturidade, então acho que melhoramos os corredores à medida que envelhecemos. É nisso que estou apostando de qualquer maneira.

Todd: Sim, eu também. Eu tenho isso do meu lado.

← Voltar para intermediário