TRANSCRIÇÃO

Abidemi: Hi. So Rory.

Rory: Yeah, hi.

Abidemi: Hi. Are you an introvert or an extrovert?

Rory: I’m not sure, you know. Sometimes I think that I’m basically an introvert. Like as I get older, I much prefer my own company.

Abidemi: Interesting.

Rory: I don’t really like going to parties that much if there’s going to be new people there. If it’s my friends, I’m happy to go out, but I don’t know. What about you?

Abidemi: It’s funny what you said. I feel the same way. I think sometimes I’m an introvert and other times I can be an extrovert. But maybe in reverse to what you said. I feel like the older I get, the more extroverted I become.

Rory: That’s interesting.

Abidemi: While I was younger, I was a lot shier, so I preferred my own company. But now I find that sometimes too, I really enjoy people. So I like to meet new ones. So yeah.

Rory: Yes. In the classroom, as a teacher, I’m quite an extrovert I think. I quite like being up in front of students and showing of, but I would never do that in front of other teachers or my friends, in my personal life.

Abidemi: Interesting.

Rory: But something about the classroom maybe because it’s my environment and I’m in control that I feel more comfortable, like being more extroverted and showing off, camping up.

Abidemi: I think it would be a little difficult to be introverted if you were a language teacher. I think it certainly helps to be extroverted or to act to be able to become more extroverted when you’re in the classroom for sure. For sure.

Rory: Yeah. And have you ever done anything really extroverted, like performed in public?

Abidemi: Before I used to sing actually, and I have sang in concerts.

Rory: Right.

Abidemi: And it’s true. I think that’s where my introverted self really comes out because although I enjoy singing and I like the attention to a certain extent, but I get really nervous. Really, really nervous when I’m in front of a large crowd. And sometimes I’m like, “Why am I doing this to myself? Why am I here?”

Rory: Yeah.

Abidemi: But yeah, I don’t do that so much anymore.

Rory: Right. And do you think people can change? Do you think people – because people seem to want to become more extroverted? It seems to be like society says extroverted people are successful people.

Abidemi: It’s true.

Rory: Do you think people can change or do you think people should try to change?

Abidemi: I’ve heard of actually people saying that depending on the language that people change with the language. I’ve heard of some of my students saying that when they speak in a different language, their personality actually changes, where maybe in their own language, they may be quieter. But when they speak the different language, they become a lot more extroverted.

Rory: Right.

Abidemi: It’s as if they change. So whether or not it’s a real change I think you can “fake it” quote-unquote even if you’re not an extrovert or an introvert. Maybe for a few hours or for the occasion. Yeah, you can pretend, and then go back.

Rory: Right. I wonder if when we speak a different language, we don’t have the same connections with the words.

Abidemi: That’s true.

Rory: It makes it easier to maybe speak more honestly and not worry about what other people think of us.

Abidemi: That’s true.

TRADUÇÃO

Abidemi: Olá. Então, Rory.

Rory: Sim, oi.

Abidemi: Olá. Você é introvertido ou extrovertido?

Rory: Não tenho certeza, você sabe. Às vezes acho que sou basicamente introvertido. À medida que envelheço, prefiro muito mais minha própria companhia.

Abidemi: Interessante.

Rory: Eu realmente não gosto muito de ir a festas se houver gente nova lá. Se forem meus amigos, fico feliz em sair, mas não sei. E você?

Abidemi: É engraçado o que você disse. Eu me sinto da mesma forma. Acho que às vezes sou introvertido e outras vezes posso ser extrovertido. Mas talvez ao contrário do que você disse. Eu sinto que quanto mais velho fico, mais extrovertido me torno.

Rory: Isso é interessante.

Abidemi: Quando era mais novo, era muito mais tímido, por isso preferia a minha própria companhia. Mas agora eu acho que às vezes também, realmente gosto das pessoas. Então eu gosto de conhecer novos. Então sim.

Rory: Sim. Na sala de aula, como professor, sou muito extrovertido, eu acho. Gosto muito de ficar na frente dos alunos e me exibir, mas nunca faria isso na frente de outros professores ou de meus amigos, na minha vida pessoal.

Abidemi: Interessante.

Rory: Mas algo sobre a sala de aula, talvez porque é o meu ambiente e eu estou no controle, me sinto mais confortável, como ser mais extrovertido e me exibir, acampando.

Abidemi: Acho que seria um pouco difícil ser introvertido se você fosse um professor de línguas. Acho que certamente ajuda ser extrovertido ou agir para ser capaz de se tornar mais extrovertido quando você está na sala de aula, com certeza. Com certeza.

Rory: Sim. E você já fez algo realmente extrovertido, como tocar em público?

Abidemi: Antes eu cantava na verdade, e já cantei em shows.

Rory: Certo.

Abidemi: E é verdade. Acho que é aí que meu eu introvertido realmente se destaca, porque embora eu goste de cantar e goste da atenção até certo ponto, fico muito nervoso. Muito, muito nervoso quando estou na frente de uma grande multidão. E às vezes fico tipo: “Por que estou fazendo isso comigo mesmo? Por que estou aqui?”

Rory: Sim.

Abidemi: Mas sim, eu não faço mais isso tanto.

Rory: Certo. E você acha que as pessoas podem mudar? Você acha que as pessoas – porque as pessoas parecem querer se tornar mais extrovertidas? Parece que a sociedade diz que pessoas extrovertidas são pessoas de sucesso.

Abidemi: É verdade.

Rory: Você acha que as pessoas podem mudar ou você acha que as pessoas deveriam tentar mudar?

Abidemi: Eu já ouvi falar de pessoas que dizem isso dependendo do idioma que as pessoas mudam com o idioma. Eu ouvi alguns de meus alunos dizendo que quando eles falam em um idioma diferente, sua personalidade realmente muda, onde talvez em seu próprio idioma, eles podem ser mais quietos. Mas quando falam uma língua diferente, eles se tornam muito mais extrovertidos.

Rory: Certo.

Abidemi: É como se eles mudassem. Então, seja ou não uma mudança real, eu acho que você pode “fingir” entre aspas, mesmo se você não for extrovertido ou introvertido. Talvez por algumas horas ou para a ocasião. Sim, você pode fingir e depois voltar.

Rory: Certo. Eu me pergunto se quando falamos um idioma diferente, não temos as mesmas conexões com as palavras.

Abidemi: Isso é verdade.

Rory: Isso torna mais fácil talvez falar mais honestamente e não se preocupar com o que as outras pessoas pensam de nós.

Abidemi: Isso é verdade.

← Voltar para avançado