TRANSCRIÇÃO

There were once three brothers who were traveling along a lonely winding road at twilight. In time, the brothers reached a river too treacherous to pass. But being learned in the magical arts, the three brothers simply waved their wands, and made a bridge. Before they could cross however, they found their path blocked by a hooded figure.

It was Death, and he felt cheated. Cheated because travelers would normally drown in the river, but death was cunning. He pretended to congratulate the three brothers on their magic, and said that each had earned a prize for having been clever enough to evade him.

The oldest asked for a wand more powerful than any in existence, so Death fashioned him one from an elder tree that stood nearby. The second brother decided he wanted to humiliate Death even further and asked for the power to recall loved ones from the grave, so Death plucked a stone from the river and offered it to him.

Finally, Death turned to the third brother. A humble man, he asked for something that would allow him to go forth from that place without being followed by Death, and so it was that Death reluctantly handed over his own cloak of invisibility.

The first brother traveled to a distant village where with the elder wand in hand, he killed a wizard with whom he had once quarreled. Drunk with the power that the elder wand had given him, he bragged to his invincibility. But that night, another wizard stole the wand and slit the brother’s throat for good measure, and so Death took the first brother for his own.

The second brother journeyed to his home where he took the stone and turned it thrice in hand. To his delight, the girl he had once hoped to marry before her untimely death appeared before him. Yet soon she turned sad, and cold for she did not belong in the mortal world. Driven mad with hopeless longing, the second brother killed himself so as to join her, and so Death took the second brother.

As for the third brother, Death searched for many years but was never able to find him, only when he attained a great age did the youngest brother shed the cloak of invisibility and give it to his son. He then greeted Death as an old friend and went with him gladly, departing this life, as equals.

TRADUÇÃO

Era uma vez três irmãos que viajavam por uma estrada sinuosa e solitária no crepúsculo. Com o tempo, os irmãos chegaram a um rio traiçoeiro demais para passar. Mas sendo instruídos nas artes mágicas, os três irmãos simplesmente acenaram com suas varinhas e fizeram uma ponte. Antes que eles pudessem cruzar, no entanto, eles encontraram seu caminho bloqueado por uma figura encapuzada.

Era a morte e ele se sentiu enganado. Trapaceado porque os viajantes normalmente se afogariam no rio, mas a morte era astuta. Ele fingiu parabenizar os três irmãos por sua magia, e disse que cada um ganhou um prêmio por ter sido inteligente o suficiente para evitá-lo.

O mais velho pediu uma varinha mais poderosa do que qualquer outra existente, então a Morte moldou para ele uma de uma árvore mais velha que estava próxima. O segundo irmão decidiu que queria humilhar a Morte ainda mais e pediu o poder de resgatar entes queridos do túmulo, então Morte arrancou uma pedra do rio e ofereceu a ele.

Finalmente, a Morte se voltou para o terceiro irmão. Um homem humilde, ele pediu algo que lhe permitisse sair daquele lugar sem ser seguido pela Morte, e foi assim que a Morte relutantemente entregou seu próprio manto de invisibilidade.

O primeiro irmão viajou para uma vila distante onde com a varinha mais velha em mãos, ele matou um bruxo com quem uma vez brigou. Bêbado com o poder que a varinha mais velha lhe deu, ele se gabou de sua invencibilidade. Mas naquela noite, outro mago roubou a varinha e cortou a garganta do irmão para uma boa medida, e então a Morte pegou o primeiro irmão para si.

O segundo irmão foi até sua casa, onde pegou a pedra e girou-a três vezes nas mãos. Para seu deleite, a garota com quem ele esperava se casar antes de sua morte prematura apareceu diante dele. No entanto, logo ela ficou triste e com frio porque ela não pertencia ao mundo mortal. Enlouquecido de desejo desesperado, o segundo irmão se matou para se juntar a ela, e então a Morte levou o segundo irmão.

Quanto ao terceiro irmão, a Morte o procurou por muitos anos, mas nunca foi capaz de encontrá-lo, somente quando atingiu uma grande idade é que o irmão mais novo tirou o manto da invisibilidade e o deu a seu filho. Ele então saudou a Morte como um velho amigo e foi com ele alegremente, partindo desta vida, como iguais.

← Voltar para avançado