TRANSCRIÇÃO

The average life expectancy for people in the United States fell by one year and a half in 2020. The decrease marks the largest one-year drop since World War II, public health officials said.

Experts with the U.S. Centers for Disease Control and Prevention (CDC) released the report on life expectancy Wednesday.

The decrease was mainly caused by the COVID-19 health crisis. Health officials said the pandemic was responsible for close to 74 percent of the life expectancy decline.

Life expectancy is an estimate of the average number of years a baby born in a given year might expect to live. It is a useful method to show a country’s health. The number can be influenced by long-term health issues, such as weight problems. It also can be influenced by more temporary threats like pandemics or wars — which might not affect those newborns in their lifetimes.

More than 3.3 million Americans died last year. That is far more than any other year in U.S. history. COVID-19 made up about 11 percent of those deaths.

For many years, U.S. life expectancy was rising. In 2019, the estimate was 78 years, 10 months. Last year, the CDC said, it dropped to about 77 years, 4 months.

The decrease among Black Americans and Hispanic Americans was greater than the national average. The number for both populations dropped by three years.

Life expectancy among Black Americans has not fallen so much in one year since the 1930s, during the Great Depression. Black life expectancy dropped last year to 71 years and 10 months. It has not been that low since 2000.

Hispanic Americans have a longer life expectancy than white or Black Americans. Health officials only started measuring Hispanic life expectancy 15 years ago. The three-year drop measured in 2020 is the largest one-year decrease on record.

Several problems affected Black and Hispanic people in 2020 that made COVID-19 a greater risk. Experts said these included a lack of good health care and more crowded living conditions. Experts also said that these groups held a greater share of lower-paying jobs that required them to keep working as usual during the pandemic.

Elizabeth Arias was the report’s lead writer. She said a rise in murders among Black Americans was a small but important reason for the drop among that population.

Other causes of the national life expectancy drop included drug abuse problems, especially among white Americans.

The sharp fall among all populations is “basically catastrophic,” said Mark Hayward. He is a University of Texas professor who studies changes in U.S. death rates.

Life expectancy in 2020 fell nearly two years for men, but only about one year for women, widening an already existing difference between the sexes. The CDC reports a life expectancy of 74 years, 6 months for boys in 2020. For girls, life expectancy is 80 years, 2 months.

I’m Ashley Thompson.

TRADUÇÃO

A expectativa média de vida das pessoas nos Estados Unidos caiu um ano e meio em 2020. A diminuição marca a maior queda em um ano desde a Segunda Guerra Mundial, disseram autoridades de saúde pública.

Especialistas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA divulgaram o relatório sobre a expectativa de vida na quarta-feira.

A diminuição foi causada principalmente pela crise de saúde do COVID-19. Autoridades de saúde disseram que a pandemia foi responsável por cerca de 74% do declínio da expectativa de vida.

A expectativa de vida é uma estimativa do número médio de anos que um bebê nascido em um determinado ano pode esperar viver. É um método útil para mostrar a saúde de um país. O número pode ser influenciado por problemas de saúde de longo prazo, como problemas de peso. Também pode ser influenciado por ameaças mais temporárias, como pandemias ou guerras – que podem não afetar os recém-nascidos em suas vidas.

Mais de 3,3 milhões de americanos morreram no ano passado. Isso é muito mais do que qualquer outro ano na história dos EUA. COVID-19 foi responsável por cerca de 11 por cento dessas mortes.

Por muitos anos, a expectativa de vida nos EUA estava aumentando. Em 2019, a estimativa era de 78 anos e 10 meses. No ano passado, disse o CDC, caiu para cerca de 77 anos, 4 meses.

A diminuição entre negros e hispano-americanos foi maior do que a média nacional. O número para ambas as populações caiu três anos.

A expectativa de vida entre os negros americanos não caiu tanto em um ano desde os anos 1930, durante a Grande Depressão. A expectativa de vida dos negros caiu no ano passado para 71 anos e 10 meses. Não tem estado tão baixo desde 2000.

Os hispano-americanos têm uma expectativa de vida mais longa do que os brancos ou negros americanos. Autoridades de saúde só começaram a medir a expectativa de vida dos hispânicos há 15 anos. A queda de três anos medida em 2020 é a maior redução de um ano já registrada.

Vários problemas afetaram negros e hispânicos em 2020 que tornaram o COVID-19 um risco maior. Especialistas disseram que isso inclui a falta de bons cuidados de saúde e condições de vida mais lotadas. Os especialistas também disseram que esses grupos tinham uma proporção maior de empregos de baixa remuneração, o que os obrigava a continuar trabalhando normalmente durante a pandemia.

Elizabeth Arias foi a redatora principal do relatório. Ela disse que o aumento dos assassinatos entre os negros americanos foi uma razão pequena, mas importante, para a queda dessa população.

Outras causas da queda na expectativa de vida nacional incluíram problemas de abuso de drogas, especialmente entre americanos brancos.

A queda acentuada entre todas as populações é “basicamente catastrófica”, disse Mark Hayward. Ele é um professor da Universidade do Texas que estuda as mudanças nas taxas de mortalidade nos EUA.

A expectativa de vida em 2020 caiu quase dois anos para os homens, mas apenas cerca de um ano para as mulheres, ampliando uma diferença já existente entre os sexos. O CDC relata uma expectativa de vida de 74 anos e 6 meses para os meninos em 2020. Para as meninas, a expectativa de vida é de 80 anos e 2 meses.

Sou Ashley Thompson.

← Voltar para intermediário